7 de abril de 2011

Duas sondagens.




Aqui ao lado estão a correr até ao dia 25 de Abril duas sondagens sobre quem seriam os melhores cabeças de lista do PSD e do PS pelo círculo dos Açores nas próximas legislativas de 5 de Junho. Presumo que até ao dia 25 de Abril os respectivos partidos ainda não tenham anunciado os seus candidatos.
Longe de ser fácil a eleição de qualquer Deputado por outro partido, ficaram assim de fora  das sondagens, CDS, BE e PCP, para os quais, defendo, devem ser candidatos os seus respectivos lideres regionais, afinal embora remota, sempre há uma possibilidade, principalmente para o CDS e o BE que se apresentam a subir nas sondagens nacionais.

8 comentários:

Anónimo disse...

Mota Amaral?!?!?

Mas isto é alguma sondagem da RTP Memória?

Anónimo disse...

LOL

Anónimo disse...

Mota Amaral é como um jogador que não sabe arrumar as botas. Qual a ideia do Dr. Barata indicar este geriátrico como sendo uma possibilidade? Muito mal iria o PSD se tivesse que voltar a candidatar Mota Amaral.

Anónimo disse...

Caro Dr. Nuno Barata, só se pode ser jovem uma vez, mas pode-se ser imaturo para sempre e a VAIDADE,pequena e lorpa, quando ferida, produz uma estranha perturbação no estado mental daqueles que vitima, a que Antero (O Grande Açoriano) chamou de hidrofobia dos infinitamente pequenos. Merlin despede-se.

cefaria disse...

Bem votar na do PS foi fácil, mas na do PSD qual o porquê de não colocares a presidente do partido como fizeste no outro lado?
Assim não voto porque não dizes um bom mas o melhor...

Estamos entregues à bicharada! disse...

Não é dificil constatar como chegamos a onde chegámos.

Para quem assistiu ao «Estado da Região» de hoje ficou certamente banzado pela pelintrice e ignorância exibida pelos seus participantes.

O grisalho Freitas, apesar de ser economista (pensava que ele era formado noutra área) não sabe fazer contas.

O «cabecinha pensadora» do Corvo, apesar de formado em História, penso eu, não conhece a história recente de Portugal.

Não sabe justificar porque é que o FMI veio para Portugal, a pedido do Dr. Mário Soares, o único politico português que na altura merecia crédito no Ocidente (Europa e América).

Em 1977, o FMI veio para solucionar problemas económicos e financeiros herdados das aventuras revolucionárias do PREC, com descolonizações e choque petrolífero à mistura;

Em 1983, novamente o Dr. Mário Soares em conjunto com o Prof.Mota Pinto do PSD, sendo ministro das Finanças o recentemente falecido, o Prof. Hernâni Lopes, para fazer face à célebre «bancarrota Balsemão» e que foi o corolário dos ruinosos governos da AD (PSD-CDS-PPM), sob as batatutas de Sá-CArneio e Balsemão, sendo ministros das Finanças, Cavaco Silva e João Salgueiro (ex-Presidente da CGD e da Associação de Bancos).

Agora chamámos o FMI, para acudir a mais que anunciada falência do sistema financeiro nacional, para além do ataque especulativo sobre a dívida soberana portuguesa, muito incentivado por um escol de politicos, comentadores e ex-politicos traidores e serventuários da agiotagem estrangeira.

A derrota do país deve-se a todas a estas circunstâncias, sem querer branquear a governação arriscada e teimosa de José Sócrates.

Anónimo disse...

Na TV de garagem entrevistaram meia dúzia de cidadãos de Ponta Delgada sobre o que achavam do pedido de "ajuda" externa. Todos adoraram o pedido mostrando uma ignorância atroz sobre o que significa na realidade esta "ajuda". Como pode o povo ser tão ignorante, tão inculto, tão atrasado em pleno ano de 2010?

Atenção funcionários CMPDL! disse...

Se Passos Coelho vier a ser Primeiro-Ministro, os despedimentos na função pública vão ser às centenas de milhares.

Era bom que na CMPDL se fechasse todas as empresas municipais e se despedisse metade dos mamões que lá estão!

Arquivo do blogue