14 de janeiro de 2011

Se havia dúvidas, agora se desvanecem.


Foto Açoriano Oriental online
Segundo o Açoriano Oriental de hoje que publica uma nota da LUSA que também deve estar no Gacs, "O Governo Regional dos Açores revogou o regulamento de concessão de bolsas de estudo para frequência de cursos de formação profissional no exterior, alegando estar em preparação o estabelecimento de novas regras para a atribuição de apoios". O Governo entendeu revogar o  diploma das bolsas para formação de pilotos aviadores  que era abolutamente  desnecessário e foi feito apenas para servir os amigos e o filho de um membro do Governo Regional. A revogação que agora é anunciada e que é feita em 9 de Dezembro de 2010 com efeitos (retroactivos) a 23 de Setembro do mesmo ano (acto legislativo que a confirmar-se está  em desacordo com a lei em vigor) vem apenas confirmar o que já se desconfiava Tudo foi feito para beneficiar um certo membro do Governo. A data de 23 de Setembro também não é inocente e coincide com a véspera da entrega de uma candidatura de entre as muitas que entraram na Direcção Regional do Trabalho e Formação Profissional logo depois da divulgação da existência da referida bolsa e da sua atribuição ao filho da Secretária da tutela.
Também não é inocente o timing da notícia que está hoje no AO via Agència LUSA, é que os candidatos ontem começaram a receber os ofícios com os indeferimentos, portanto trata-se de spin off.
Cheira-me que o Tribunal Administrativo e Fiscal de Ponta Delgada vai ter muito trabalho nos próximos tempos.

Post scriptum: Corrigi algumas gralhas no texto e acrescento que, obviamente, esta notícia não está e não esteve no Gacs, o que é, desde logo, um motivo para desconfiar-mos da sua bonomia.

9 comentários:

cefaria disse...

Incrível como tu consegues estar a par de tanta informação paralela que o Governo maldosamente omite.

Anónimo disse...

César acordou !!!!!!!!!!!!!!
Este gajo anda dormir ! A bandalheira e ilegalidades que se andam a cometer nas suas Secretarias brada aos céus e o sacana, não vê nem sabe de nada !!!!!

Anónimo disse...

No tempo de Mota Amaral faziam todas as tropelias e nem sequer rectificavam.

Estes pelo menos são sérios!

Anónimo disse...

Imagino que este anterior comentador, seja, ou muito novo ou trabalhe no gabinete da Presidência.
No tempo da outra Senhora, que na verdade tinha muitos defeitos, houve vários meninos, inclusivé Secretários, que quando mijaram fora do pemico, receberam uma chamadinha de telefone a pedir-lhes uma carta de rescisão por motivos de saúde , para o dia seguinte. E saíram de fininho...

A reboluda Ana Marques, gasta loucuras a decorar a sua Secretaria, numa ostentação tipo Bokassa, inventa uma bolsa milionária para o bronco do filhinho, e nada acontece....
Informe-se com os seus Pais, da miséria que eram estas ilhas quando o PSD agarrou nisto....
Muitas asneiras se fizeram, como a loucura do porto da Praia, mas havia respeito pelo Chefe, e ainda mais pelo Povo.

Anónimo disse...

Mota Amaral deixou o poder com os Açores completamente na bancarrota.

Nem o seu «amigo» Cavaco lhe valeu!

Uma vergonha para os Açores!

Anónimo disse...

Ninguém tinha respeito pelo «Chefe».

Eram tacitistas. Enganaram e trairam bem o Chefe.

Depois o Chefe foi para Lisboa curar a «ressaca».

O homem parece que tem assento em Lisboa para o resto da vida!

Anónimo disse...

As escandaleiras nas secretarias de Mota Amaral são já lendárias.
Aconteceu de tudo.
Carne argentina carimbada de açoriana.
Monumentos à autonomia que custaram milhões.
Uma zona franca em Santa Maria falida.
Passagens de avião a preços milionários.
Um só canal televisivo, com a informação bem controlada.

Uma vergonheira que culminou com 150 milhões de contos de calote, pagos mais tarde por todos os portugueses.

E quem foi que arranjou forma de por o PSD da altura na rua?
A Assembleia da República?
Não.
O Presidente da República?
Não.
Foi Cavaco Silva, presidente do governo laranja de então.

Haja vergonha!

Anónimo disse...

Pela craveira demonstrada nas participações- não, não são trogloditas!

Anónimo disse...

E quem foi que arranjou forma de por o PSD da altura na rua?
A Assembleia da República?
Não.
O Presidente da República?
Não.
Foi Cavaco Silva, presidente do governo laranja de então.

Haja vergonha!
---


desconhecia esta teoria.

poderia explicar s.f.f
o que é que Cavaco fez para por o PSD A na rua??


cumps

Arquivo do blogue