18 de março de 2015

O Hiper Estado.

Eu não esperava que esta gente que nos governa tivesse lido Hobbes, Rousseau ,Helvétius, Fichte, Hegel ou Saint-Simon. Mas pelo menos que lessem Locke e Max Weber, uns bons resumos  era bastante para essa gente perceber para que serve o Estado e os seus recursos. Já agora podem ler umas coisinhas mais caseiras, Agostinho da Silva ajuda bastante e Eduardo Lourenço dá-lhe "sempre em quente".
Ainda há gente em lista de espera para cirurgias importantes, faltam médicos de família, há escolas sem computadores, há tanta coisa importante para fazer na saúde, faltam 77 médicos no Serviço Regional de Saúde, na  educação, entre a paixão e a desilusão, ainda há turmas de 30 alunos na mesma escola onde no mesmo ano os filhos dos escolhidos pelo regime estão em turmas de 15 para garantir as boas notas. Na  justiça social falta fazer tanta coisa, falta segurança e protecção de  pessoas e bens, falta uma verdadeira preservação da propriedade privada e de elementares  direitos humanos. Há fome, há muita gente ainda a passar fome. 
Enquanto assim for eu não entendo que o Estado/Região gaste os seus escassos recursos em passagens aéreas para o bem-estar de alguns.
É a total confusão entre bem-comum e o bem de alguns.

1 comentário:

Carlos Faria disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

Arquivo do blogue