22 de outubro de 2008

Estão eufóricos. Porquê?

Quando em 1999, Alvarino Pinheiro e Carlos Costa Neves ensaiaram um golpe para fazer cair o Governo de César, este evocou o facto de ter mais votos do que os correspondentes aos mandatos, fez alarido com esse facto e com muita razão. Entretanto, passei a Deputado independente, fazendo com que fosse necessário o entendimento da pseudo Direita parlamentar (PSD/CDS-PP) com a CDU para que a Assembleia fosse dissolvida. Essa minha atitude, da qual não me arrependo, fez cair por terra as aspirações golpistas da dupla Pinheiro/Neves e manteve-se o Governo de Cesar assente numa igualdade de deputados com o PSD e com uma minoria em relação ao total da oposição legitimada pela maioria dos votos.
Hoje, porém, Cesar vai governar com uma maioria de deputados eleita com menos votos do que a restante oposição junta que detêm apenas 27 mandatos. Continua a ser justo, democrático e desejável que César constitua Governo e governe, o que não se percebe é a euforia.

10 comentários:

DR.PARDAL disse...

A verdade é que o Sr.Carlos César muito deve ao então deputado da direita parlamentar, o Nuno Barata.

Foi este - e só este - que lhe permitiU prosseguir na sua carreira politica meteórica.

Há muito socialista que esquece isto e até esquece que a "maioria absoluta" que obtiveram nestas eleições foi uma vitória muito amarga e que dentro dalgum tempo vai suscitar divisões crescentes na coligação de facto que sustenta este governo (nessa "coligação" os verdadeiros socialistas do PS estão em minoria..).

Pedro Rocha disse...

A euforia é efémera. Mas se a Dama avançar na sexta-feira, a euforia vai dar lugar ao reunir de tropas...mesmo quando estas são constituídas por muitas Nemésias dos Ginetes...

Fernando Antolin disse...

Daqui um continental com saudades das brumas...
1ª pergunta/favor:é ainda vivo o Dr.Nestor de Sousa,que foi meu distinto professor de História no Liceu de Santarém e a quem pude abraçar,há já demasiado tempo,aí em Ponta Delgada,sendo ele nesse tempo Director do Museu Carlos Machado??
2ªpergunta/favor: novas do Mário Machado,amigo dos tempos de estudante em Lisboa,foi Presidente da Câmara de Ponta Delgada,ao que sei Deputado Regional e de quem não sei há muito??

Um abraço e desculpem a maçada.
Fernando Antolin

João Pacheco de Melo disse...

Sim. O Dr. Nestor de Sousa "ainda está aí pra as curvas". Devagar e com cuidado, mas ainda regularmente caminha nas proximidades da sua residência.

O Mário Machado, nos últimos tempos, tem andado mais perto de si do que de nós. Emigrou para Portugal, como eu gosto, e costumo dizer!

Não foi maçada nenhuma!

Fernando Antolin disse...

Muito obrigado,caro João Pacheco de Melo!! Sabe,costumo dizer que tenho costela açoriana,uma Tia-Avó por afinidade,já falecida,Maria Isabel Botelho de Gusmão Sarreira,sendo o último apelido o do marido,meu Tio-Avô de "sangue",era micaelense de gema.Aí por Ponta Delgada está um dos filhos,o Francisco.Mais conhecidos:Paula e Gabriela Cogumbreiro Pacheco de Sousa,uma médica e a outra ligada ao Conservatório(?).Dos tempos cá de Lisboa,um colega da minha irmã,ligeiramente mais velho que eu,o destravado Chico Nunes.Meu Pai foi amigo do falecido e distinto Dr.Fernando Costa Matos,em tempo Director da Alfândega aí em Ponta Delgada,que me recebeu e a minha mulher com uma galhardia e amizade tocantes,precisamente quando lhe fui levar um abraço do meu Pai.Enfim,boa gente! Vai longo o relambório,se alguém quiser dar um abraço do Fernando Antolin,do Liceu de Santarém,ao Dr.Nestor de Sousa,ficaria muito agradecido.
Bem hajam.
Fernando Antolin

Nuno Barata disse...

Este meu blogfue tem um lado "Fátima Lopes" que vocês nem imaginam. Um dia destes conto umas estóris, se os protagonistas me autioorizarem, obviamente.

TóZé disse...

Sr. Fernando Antolin

Sou sobrinho neto do Dr. Fernando Costa Matos de quem eramos muito próximos e tenho muito gosto em vê-lo lembrado com o carinho demonstrado. Era um true gentleman.

Fernando Antolin disse...

Caro Tózé:
Era de elementar justiça referir quem nos recebeu tão bem,nos levou a visitar a Alfândega, recebeu para um óptimo jantar em sua casa e nos fez conhecer a sua simpatiquíssima Mulher,se a memória não me falha,tia de Jaime Gama !! Com eles almoçámos uma outra vez,num restaurante junto ou do CineTeatro Micaelense(?)esta memória vai falhando!! E estivemos juntos falando numa esquina,onde o seu Tio-Avõ encontrou o José de Almeida e no-lo apresentou,"provocando-o" com alusões bem humoradas...a esquina era não longe do Mercado,ao que julgo,preparava José de Almeida a abertura aí perto,de uma Livraria.
Calcule ainda que num velho albúm de fotos de meu Pai,está uma fotografia do casal Costa Matos,no dia do casamento e junto a eles uma criança,que pelas feições bem podia ser o Prof.Costa Matos,do Judo,com quem ainda treinei cá em Lisboa e julgo ser sobrinho. O Mundo é pequeno!!!

João Pacheco de Melo disse...

Bom...
E nem imagina como o mundo ficará ainda mais pequeno se o Tozé assim o quizer......

TóZé disse...

Sr. Fernando Antolin

Sou um orgulhoso filho desse José de Almeida que na realidade, com a minha mãe, abriu uma livraria em frente à praça, que infelizmente fechou em 2007.
Na foto do casamento deverá ser o o Prof. Costa Matos, à altura o seu sobrinho (masculino) mais velho.

Arquivo do blogue