28 de fevereiro de 2006

Rei Momo

É dia de entrudo. Por cá é dia de molha, com limas de cera cheias de água, com sacos de plástico ou com balões, não interessa. O que vale é molhar o próximo, com mais ou menos violência depende do caracter de cada um.
Sempre achei a Batalha das limas uma coisa violeta. Como, embora irascível, sou perfeitamente pacifico, nunca fui à batalha. Fiz muitas limas e sacos para os meus irmãos e amigos mas nunca fui à Avenida Litoral de Ponta Delgada (teimam em chama-la marginal como se o Atlântico pudesse alguma vez ser um rio e os oceanos não têm margens) neste dia. Lembro-me, em miúdo, fazíamos a nossas próprias batalhas no balcão da casa de minha Avó, na Ribeirinha, enquanto esperávamos pelas malassadas quentes e assistíamos aos desfiles de mascarados. Guerreávamos entre nós e havia vezes que o fazíamos com os vizinhos da frente.
A tradição dos mascarrados ainda se mantem bem viva naquela Freguesia rural da Ilha de São Miguel.Hoje, se o tempo se aguentar, o dia vai ser passado em mais uma caminhada pelo interior da Ilha, longe do reboliço das limas e da ressaca de uma noite passada aos pulos na mais profunda alienação. Até porque, como diz um poeta meu amigo, "os dias não estão para isso".

27 de fevereiro de 2006

PQP às Pontes

Não há nada pior do que uma Segunda-feira véspera de feriado quando se tem assuntos pendentes para resolver. O País está parado. Pior. O País está a andar a meio gás, uns estão de folga e outros a fingir que trabalham.

26 de fevereiro de 2006

Nossa Senhora da Oliveira


Nossa Senhora da Oliveira, originally uploaded by foguetabraze.

O Francisco dizia num comentário ao post de ontem que "Há quem diga que são nesses dias que se obtêm melhores fotos!". Pois num desses dias descobri um miradouro urbano, num subúrbio de Ponta Delgada de onde me sobressaiu a alvura da Igreja de Nossa Senhora da Oliveira, como que a irromper por entre o casario.

25 de fevereiro de 2006

Nem sete nem setenta

Hoje fomos só dois. Foi um passeio fabuloso desde a Ribeira Chã até à Barrosa e regresso, num circuto circular muito bom embora muito técnico e a obrigar a um esforço complementar. Valeu a pena andar 6 horas. Embora o dia não estivesse de feição para "bater chapas", aqui ficam algumas das possiveis.


24 de fevereiro de 2006

Ground zero


Ground zero, originally uploaded by foguetabraze.

Só porque parece que metade do País tem um Daniel Oliveira dentro de si e já esqueceu o que se passou aqui num certo 11 de Setembro.
Foram centenas de inocentes, civis, cidadãos do mundo que se dirigiam para o seu posto de trabalho. É só mesmo para lembrar que os maus são os outros, não somos nós.

22 de fevereiro de 2006

Já se sabe, porque hoje é Quarta...

...mais logo, pelas 21h30m, mais minuto menos segundo, na nossa RTP-Açores , que vai para o ar o programa "Língua Afiada". Análise e debate, em directo, por um painel de quatro comentadores, dos temas mais em foco na actualidade. Programa politicamente incorrecto, que irá falar sobre tudo o que se passa de mais relevante na sociedade açoriana e não só, tendo sempre três comentadores permanentes - Pedro Arruda, Nuno Barata e Nuno Mendes - e um quarto comentador que vai sendo convidado pelo restante painel todas as semanas."Língua Afiada" um programa apresentado, agora também por um dos comentadores residentes, Nuno Mendes.
O comentador convidado desta semana é uma comentadora, Maria da Graça Silveira, Bióloga, (A "Gaija" está aqui ao lado a dizer que não é Bióloga mas sim Engenheira Agro-industrial). Professora da Universidade dos Açores. Natural do Faial a viver na Terceira, a Graça é uma conservadora de mente aberta e mais atributos que poderão ver e ouvir mais logo.
Este programa é emitido em directo e pode ser visto nos Açores através da RTP-a e no resto do Mundo clicando aqui e bastando, para isso, possuir ou fazer o download do programa real player.
Não deixem de comentar o programa mais badalado da RTP-a, aqui neste sempre vosso Foguetabraze.

21 de fevereiro de 2006

20 de fevereiro de 2006

E eu que julgava já tinha visto de tudo...

No Sábado, no final da caminhada mensal dos Amigos dos Açores, encontrei um grupo de quarentões sadios, atletas e ex-atletas de alta competição. Bancários, técnicos de contas, condutores profissionais e não sei mais o quê. Caminhavam pela estrada fora a passo apressado, julguei-os caminheiros como nós, em busca de um dia diferente no meio do verdejante vale da Ribeira Quente. Não!
Treinavam para Romeiros! Porra! Treinavam para Romeiros!
Ao que chegaram as romarias quaresmais que outrora foram de prece e penitência e agora, salvo um ou outro crente, são uma questão de moda, pura estética provinciana. Fica bem ir na romaria, tratar por irmão o desconhecido que ao longo do resto da vida ignoramos, entrar nas casas que nunca fomos capazes de entrar e lavar os pés nos bidés que jamais pensamos usar.
Será preciso dizer mais alguma coisa para caracterizar o provincianismo de um povo?

Parques de merendas

O Secretário Regional da Habitação e equipamentos, inventou um novo conceito, os "Merendários", mer(en)da para Ele. Com tanta coisa para fazer nas nossas estradas como por exemplo mantê-las em condições de limpeza e segurança e SExa parece apostado em lançar um Plano Regional de Alindamento e Construção de Parques de Merendas (terminologia é minha).
Nada tenho contra as pessoas que gostam de fazer merendas na beira da estrada (hoje é cada vez menos seguro) e churrascos ao som do barulho dos escapes. Agora a Porra do Estado/Região, promover esta palhaçada e ainda por cima em zonas que deviam ser preservadas, construindo parques de indiscutível mau gosto, já isso permitam-me que vos diga. Fico mal criado, fico furibundo e capaz de mandar aos responsáveis por alarvidades com esta para a PQP.

19 de fevereiro de 2006

Furnas a "Suisse Valley"?


Tinha estado, uma boa parte da manhã, a discutir com o Pedro Borges e o Alexandre Pascoal, essa incompreensível tendência que algumas figuras da historiografia recente dos Açores têm em classificar o Vale das Furnas como uma espécie de Suisse Valley.
Se fechar os olhos e tentar lembrar-me dos recantos dos Val-DE-Ruz ou dos arredores da cidade de Neuchâtel, não será difícil encontrar parecenças com os panoramas que aqui vos mostro. O tunel da Ribeira Quente poderia ser o de um qualquer funicular das montanhas de Watch Valley.

Este recanto da lagoa das Furnas, mesmo sem o Challet Canto à vista, poderia ser num qualquer recanto do Lago de Genebra (Léman). Contudo, a paisagem rústica dos pequenos Cantões Suiços, caracteriza-se pela levesa das agreções urbanas, bem como por uma certa harmonia e equilíbrio agro-silvo-pastoril. Por cá, as coisas começam a ficar perigosas. As desarmonias são voluntárias, compulsivas e constantes, as agressões humanas ao meio natural são escandalosas, a pastorícia destroi e "seca" as actividades agrícola e silvícola que tendem a ficar relegadas, a primeira para pequenas zonas próximas dos mercados abastecedores dos centros urbanos mais populosos e a segunda às zonas de difícil acessibilidade.

Porque será que temos sempre tendência a comparar-nos com outros lugares do Mundo mas somos incapazes de copiar as suas atitudes?

18 de fevereiro de 2006

mais um passeio pedestre


Mais um dia passado com os Amigos nos Açores. Desta feita entre a Lagoa das Furnas e a Ribeira Quente. O dia havia se mostrado risonho, logo se pôs de escuro vestido deixando cair aqui e ali alguns aguaceiros. Terminou ,porém, como havia começado, meio coberto, que é como quem diz com boas abertas.
O trilho está bem marcado e cuidado.
Foi gratificante constatar o bom resultado das medidas agro-ambientais, em boa hora lançadas pela união europeia, e que , infelizmente, não têm tido grande aceitação por parte dos agricultores. O caso que vimos hoje é um bom exemplo, não obstante se situar na mesma zona uma cascalheira em fase de legalização que é utilizada por diversos organismos públicos. Pelo andar da carruagem, O Pico da Areia será, a curto prazo, a Chã da Areia.

17 de fevereiro de 2006

Bur(r)ocracia e mau ambiente.

"O Processo de licenciamento do aterro sanitário de São Miguel pesa cerca de 300Kg".
E se a administração pública Regional agilizasse a burocracia não seria uma boa medida ambiental?

Anticapitalismo de Estado

Se o Estado me cobra IRS sobre os rendimentos do capital (acções etc), porque razão não posso deduzir à colecta os prejuízos com esses mesmos investimentos?

16 de fevereiro de 2006

Iº Encontro Bloguista da Ilha Terceira

28 são os bloggers que já estão inscritos para a I Encontro Bloguista da Ilha Terceira que se vai realizar em Angra do Heroísmo no próximo dia 11 de Março, numa organização dos blogues Azoriana e Ideias & Ideias.
É um bom número, principalmente se tivermos em conta outros encontros que se têm realizado por esse país fora. Da minha parte só posso estar contente e prometer que tudo farei para não defraudar as expectativas de quem me convidou para estar presente.
Ao que julgo saber o mês de Março será fértil nesse campo já que no início da primavera, no florido e edílico vale das Furnas medrará um outro encontro de blogues, desta feita com convidados especialíssimos. A coisa está custosa de ser divulgada mas eu se fosse a vocês preparava-me para não assumir compromissos para o último fim-de-semana de Março. Eu já estou preparado.

15 de fevereiro de 2006

Cantinho do detractor.

...mais logo, pelas 21h30m, mais minuto menos segundo, na nossa RTP-Açores , que vai para o ar o programa "Língua Afiada". Análise e debate, em directo, por um painel de quatro comentadores, dos temas mais em foco na actualidade. Programa politicamente incorrecto, que irá falar sobre tudo o que se passa de mais relevante na sociedade açoriana e não só, tendo sempre três comentadores permanentes - Pedro Arruda, Nuno Barata e Nuno Mendes - e um quarto comentador que vai sendo convidado pelo restante painel todas as semanas."Língua Afiada" um programa apresentado, agora também por um dos comentadores residentes, Nuno Mendes.
O comentador convidado desta semana é o Mário Roberto Carvalho, jornalista, director do Jornal A VIla, autor, actor, cartoonista, artista e outros "istas", psicopata da serra de tico-tico.
Este programa é emitido em directo e pode ser visto nos Açores através da RTP-a e no resto do Mundo clicando aqui e bastando, para isso, possuir ou fazer o download do programa real player.
Não deixem de comentar o programa mais badalado da RTP-a, aqui neste sempre vosso Foguetabraze.

14 de fevereiro de 2006

"Basta!"

Há dias, o Tozé escrevia assim, sobre as casas de alterne e os emigrantes ilegais. Resolvi continuar o debate aqui, sob a forma de post por achar que o assunto e o autor merecem.
É claro que a questão aqui não é só uma questão de estrangeiros e fronteiras e essa até (na minha opinião) nem é questão mais importante. Contudo, acredito que um bom trabalho do SEF, tem um efeito dissuasor junto dos "traficantes" de seres humanos e junto dos empresários "receptadores". Por outro lado, além da preocupante situação da exploração da mão-de-obra ilegal e da situação de precariedade em que essas pessoas vivem, há que ter a noção que, muitas delas, estão de livre e espontânea vontade, a trabalhar em Portugal, nessas casas e até nas obras porque a situação de precariedade e exploração que vivem na Europa é, apesar de tudo, uma espécie de oásis se comparado com o imenso deserto que são os seus países de origem. Essa situação, complica o nosso trabalho, bastante. É óbvio que isso não desculpa os empresários (traficantes) pouco escrupulosos que os/as exploram, nem sequer amolece as nossas consciências, pelo contrário, deve espevitá-las mais ainda.
Este não é um assunto encerrado, é daqueles que, na minha opinião, deverá ser debatido com permanente acutilância no seio da sociedade Açoriana e porque não começar pela Blogoesfera?

13 de fevereiro de 2006

Estranho.

Estranho bastante mesmo que, num país onde até há pouco mais de 30 anos se vivia uma ditadura atroz, malfazeja, bolorenta e com cheiro a sacristia, seja preciso a direita democrática (que até há bem pouco era apelidada de pouco democrática) a organizar manifestações pela liberdade de expressão. Parece mentira mas aconteceu neste nosso país descrente das mais amplas liberdades, descrente dos mais importantes valores democráticos, descrente do sistema político, descrente da justiça, dos média, dos médicos, dos condutores da carris, um país obcecado com teorias da conspiração só pode ser um país perigoso, onde o caminho para uma espécie de ditadura da letargia parece cada vez mais perto. Onde uma atitude de "deixar fazer, deixar passar", começa a tomar conta das mentes.
É estranho, muito estranho que na Europa das democracias e das liberdades que uma certa esquerda ajudou (bastante) a construir e nesta mesma Europa de todas as tolerâncias, haja uma outra esquerda, por sinal pouco democrática, que aplaudiu de pé, e bem, um certo cartoon com o falecido João Paulo II exibindo um preservativo no nariz e se escandalize, e mal, com um outro cartoon de Maomé com uma bomba com rastilho arder na cabeça, ou em pé, em cima de uma nuvem a gritar "There is no more virgins".
Parece-me que a esta esquerda, radical e irresponsável, apenas interessa ver a Europa lançada no caos. O caos é o único ambiente em que radicais, de esquerda e de direita, podem recrudescer.

12 de fevereiro de 2006

Boas notícias


Eu já aqui tinha dito, mas nada como ir directamente à fonte.

Haja pachorra!

O Ministro dos Negócios Estrangeiros, Diogo Freitas do Amaral defendeu hoje em Évora a realização de um campeonato de futebol Euro-Árabe como forma de aproximar os povos e caminhar para a paz.Pois claro! Até porque, logo a seguir à religião ou até talvez antes, o fanatismo desportivo, nomeadamente o futebolístico, não existe.

11 de fevereiro de 2006

Pico


Fotografia da montanha mais alta dos Açores feita por João Paulo Costa e com arranjo em Photoshop (passagem a preto e branco e retirar a data impressa pela máquina) por Nuno Barata.
Bom fim-de-semana!

8 de fevereiro de 2006

É mesmo para a malta "cascar" à vontade...

...mais logo, pelas 21h30m, mais minuto menos segundo, na nossa RTP-Açores , que vai para o ar o programa "Língua Afiada". Análise e debate, em directo, por um painel de quatro comentadores, dos temas mais em foco na actualidade. Programa politicamente incorrecto, que irá falar sobre tudo o que se passa de mais relevante na sociedade açoriana e não só, tendo sempre três comentadores permanentes - Pedro Arruda, Nuno Barata e Nuno Mendes - e um quarto comentador que vai sendo convidado pelo restante painel todas as semanas."Língua Afiada" um programa apresentado, agora também por um dos comentadores residentes, Nuno Mendes.
O comentador convidado desta semana é Abel Feldman da Câmara Carreiro, empresário da área dos seguros e dos desportos motorizados. Pensador livre, homem de convicções, de direita e pragmático.
Este programa é emitido em directo e pode ser visto nos Açores através da RTP-a e no resto do Mundo clicando aqui e bastando, para isso, possuir ou fazer o download do programa real player.
Não deixem de comentar o programa mais badalado da RTP-a, aqui neste sempre vosso Foguetabraze.

7 de fevereiro de 2006

Última hora

A orgânica do Governo Regional dos Açores vai ser alterada.
Duarte Ponte deixará de ser SRE- Secretário Regional da Economia para ser SRSECPD-Secretário Regional dos Sectores Estratégicos com Concursos Publicos Desertos.

4 de fevereiro de 2006

Consultório clinico

Sandra Vanessa que nos escreve do Capelo-Ilha do Faial.
Acho que estou com sintomas de quem está a fazer um PNEUMOULTRAMICROSCOPICUSSILICOVULCANOCONIÓTICO
Será que me podem ajudar?

Consultório juridico

Zé Manel que nos escreveu do Bombarral
Eu estou apaixonado pela minha Ovelha e ela por mim.
Será que podemos casar e fazer o IRS em conjunto?

3 de fevereiro de 2006

Amigos

Sou Homen de poucos amigos, porém os que são meus amigos têm em mim um grande amigo. Seguro. Os amigos só têm vantagens se comparados com os inimigos. Desde logo, porque os amigos por vezes, perdem-se e os inimigos nunca se perdem, mas ganham-se a um ritmo muito maior do que aquele com que se fazem amigos.
Ontem estive com amigos.
Daqueles amigos que são de agora, dos de sempre. Estive com amigos que comigo protagonizaram estórias que poderiam ter saido de um livro de Enid Blyton. Com amigos que fiz no tempo em que os cravos da revolução eram viçosos e vermelhos e não rosados e esmorecidos. Estive com amigos que tenho de agora e que fiz por meio dessa fabulosa plataforma de comunicação que são os Blogues.
Mas ontem. Ah! Ontem estive com amigos saídos da prosa poética de Vinicius. Amigos que não sabem que são meus amigos, que não sabem o quanto sou amigo deles.
Moldado em barro de Almagreira e com o rosto marcado pelo vento norte que escorre pela montanha do pico Alto abaixo entre a Ribeira do Alto e a do Engenho. Vento perfumado pelos odores silvestres do louro e dos incensos floridos. Vento que talha como quem talha atalhos de foice entre cearas que foram de trigo. António. António poeta, filósofo, músico, quase musicólogo, mas acima de tudo radialista. António aquela voz que me habituei a ouvir falar de jazz, com a calma que eu não sei ter. António de Sousa de Almagreira, de Santa Maria, António de nós todos.

1 de fevereiro de 2006

É já daqui a pouco...

...mais logo, pelas 21h30m, na nossa RTP-Açores , que vai para o ar o programa "Língua Afiada". Análise e debate, em directo, por um painel de quatro comentadores, dos temas mais em foco na actualidade. Programa politicamente incorrecto, que irá falar sobre tudo o que se passa de mais relevante na sociedade açoriana e não só, tendo sempre três comentadores permanentes - Pedro Arruda, Nuno Barata e Nuno Mendes - e um quarto comentador que vai sendo convidado pelo restante painel todas as semanas."Língua Afiada" um programa apresentado, agora também por um dos comentadores residentes, Nuno Mendes. Vasco Pernes deixa assim o programa para se dedicar exclusivamente ao jornalismo na redacção da RTP-A. Boa sorte Vasco e obrigado pelos tempos que trabalhamos juntos. Estás sempre convidado para o bife de Quarta-feira ao almoço no Aliança ou para o copo no Colégio 27 depois do programa.
O comentador convidado desta semana é Nuno Costa Santos, poeta, jornalista, ensaista, guionista e um gajo porreiro.
Este programa é emitido em directo e pode ser visto nos Açores através da RTP-a e no resto do Mundo clicando aqui e bastando, para isso, possuir ou fazer o download do programa real player.
Não deixem de comentar o programa mais badalado da RTP-a, aqui neste sempre vosso Foguetabraze.

Arquivo do blogue